Fechar
Digite no mínimo 3 caracteres

O que te move a tocar?

Vocação, paixão, interesse ou ...

Afinal, o que faz você querer tocar seu instrumento? O nosso potencial criativo é ilimitado, em outras palavras, ele se limita até onde achamos que conseguimos, e quanto mais entendemos que quem impõe limites para as nossas criações somos nós mesmo, mais criativos somos.”

É importante que cada um entenda o papel da arte na sua vida. Entenda no que ela pode beneficiar pessoas, quais mensagens você deseja transmitir. Assim, encontramos propósito.

Assim nós NOS encontramos em nossa arte, e quando nos encontramos, entendemos o que nos faz ser únicos e sendo únicos, nossa arte também se torna única.

Precisamos entender que a nossa criação, é o reflexo mais sincero do que somos, ou do que queremos ser, e ela, acima de tudo, além de ser um fruto do nosso trabalho, deve ser um alimento para as nossas mudanças, para sempre nos tornarmos seres mais humanos, de caráter mais íntegro.”

“O grande mistério que torna a arte tão maravilhosa é que a arte que criamos pode nos recriar de volta.
Só entendemos o poder dessa criação quando em algum momento de nossa vida, o que criamos – Sejam palavras, canções, imagens, expressões corporais, etc – exerce o poder de recriar de alguma forma seu próprio criador.”


Texto: Robson Caffé / Gabriel Kanashiro
Imagem: Robson Caffé.